Notícias

Pedro Jorge: uma vida pela justiça, em cartaz no CAAPE Cultural

16/08/2017


Exibido gratuitamente no Cinema ETC Rosa e Silva, na noite da terça-feira, dia 15, com direito a pipoca e refrigerante, o filme "Pedro Jorge: uma vida pela justiça” fez parte da programação do Mês do Advogado da CAAPE. Apresentado dentro do projeto CAAPE Cultural, o documentário relata o trágico desfecho de um profissional em pleno exercício da sua atividade. O procurador da República Pedro Jorge de Melo e Silva foi assassinado em março de 1982, quando apurava denúncias do caso que ficou conhecido como o ´Escândalo da Mandioca`.

Na plateia, o presidente da CAAPE, Bruno Baptista; o vice-presidente e a secretária geral adjunta da OAB-PE, Leonardo Accioly e Ana Luiza Mousinho; além dos conselheiros seccionais da OAB-PE, Filipe Lobato, Marcus Lins e Marcelo Farias. Exibição prestigiada ainda pelo procurador chefe da Procuradoria Regional da República da 5ª Região (PRR-5), Marcelo Alves; as diretoras do filme, Ana Cláudia Dolores e Cláudia Holder; e o advogado criminalista Gilberto Marques, um dos entrevistados no filme.

“Gandhi dizia que para evoluir é preciso não repetir a história, mas sim fazer uma nova história. Para tanto, é fundamental não esquecer o que passou. Com este propósito, foi que incluímos, na nossa programação, no Mês do Advogado, a exibição deste importante documentário, que conta a história do homem e do procurador Pedro Jorge de Melo e Silva, assassinado por exercer corretamente o seu mister”, destacou o presidente da CAAPE.

“O encerramento do filme, com as palavras do grande criminalista Gilberto Marques, assistente de acusação no júri dos assassinos de Pedro Jorge, são simplesmente de arrepiar. Obrigado ao PRR-5 e a Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) pela cessão da cópia; e a cada um dos presentes na nossa sessão especial de cinema”, ressaltou.

Sinopse – Produzido sem fins lucrativos, o filme relembra o crime que vitimou o procurador da República Pedro Jorge de Melo e Silva, que nos anos de 1980 apurava denúncias do caso que ficou conhecido nacionalmente como o ´Escândalo da Mandioca`, referente ao desvio de recursos federais no Sertão de Pernambuco.

À época, o esquema desviou o equivalente a R$ 34 milhões em créditos agrícolas (aproximadamente 1,5 bilhão de cruzeiros) dos cofres públicos, envolvendo várias pessoas, entre políticos, militares, fazendeiros e outros. O procurador foi assassinado no dia 03 de março de 1982, com seis tiros, quando saía de uma padaria no bairro de Jardim Atlântico, em Olinda, onde morava com a esposa e duas filhas ainda crianças.

Realizado pela PRR-5, no Recife, em parceria com a UNICAP, o média-metragem “Pedro Jorge: uma vida pela justiça”, faz um resgate histórico do ocorrido, reunindo entrevistas de quem conviveu com a vítima ou acompanhou de perto o caso, além de imagens da cobertura televisiva e de matérias de jornais da época.

Confira a Galeria de Fotos: Clique aqui.

Leia também: CAAPE promove intensa programação no Mês do Advogado