Notícias

Fórum Estadual de Segurança Pública idealizado pela OAB-PE é discutido com representantes do Governo do Estado

01/02/2018


A formatação do Fórum Estadual de Segurança Pública, que será realizado pela OAB Pernambuco no início deste ano, continua sendo debatida em reuniões na sede da instituição. Na noite da terça, dia 30, o presidente da OAB-PE, Ronnie Duarte, recebeu o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, e o procurador geral do Estado de Pernambuco, César Caúla, que foram ouvidos para contribuir com o evento que pretende encontrar soluções práticas para a segurança pública no Estado.

Também presentes na reunião o vice-presidente da OAB-PE, Leonardo Accioly, o presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Pernambuco (CAAPE), Bruno Baptista, o conselheiro federal Gustavo Ramiro, o presidente da Comissão Especial de Segurança Pública (Cesp) da OAB-PE, João Olímpio, e os membros João Vieira e Sócrates Chaves.

“Queremos discutir a participação do Governo Estadual no Fórum. Nosso propósito é promover, de maneira dialética, mesas redondas para analisar temas como Pacto Pela Vida, sistema penitenciário, alocação do efetivo policial e formação policial e uso da tecnologia a favor da segurança, por exemplo, para colher sugestões para a melhoria das condições da segurança no estado”, explicou Ronnie Duarte.

O secretário Antônio de Pádua elogiou a iniciativa da OAB-PE. “É uma oportunidade de a Secretaria e o Governo do Estado mostrarem o que está sendo feito na área de segurança, de debater, trazer os problemas para efetivamente encontrar uma solução que seja bom para todos os pernambucanos”, ressaltou.

“Assim que soubemos da iniciativa, procuramos a presidência da OAB para dizer do interesse do Governo não só de ser ouvido, mas de colaborar efetivamente na construção de alternativas. Estamos abertos a receber da sociedade sugestões em uma área que interessa a todos”, complementou o procurador geral do Estado, César Caúla.

Para o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, o diálogo com a OAB-PE deve ser constante. “Tudo o que for para discutir o problema de segurança pública e da paz social para o governo é importante. Nós temos uma abertura para discutir com a sociedade civil organizada e ninguém mais credenciado do que a OAB para ser protagonista de um processo desses”, disse.

 

Texto e foto: Assessoria OAB-PE